• Confederação Internacional

    da Sociedade São Vicente de Paulo

    30 milhões de pobres no mundo ajudados

  • Confederação Internacional

    da Sociedade São Vicente de Paulo

    "Eu gostaria de envolver o mundo em uma rede de caridade"

Voltar à lista

5 de dezembro – Dia Internacional do Voluntário Benefícios para quem ajuda ao próximo

05 Dezembro 2017 Notícias do CGI Renato Lima de Oliveira

5 de dezembro – Dia Internacional do Voluntário  Benefícios para quem ajuda ao próximo

Benefícios para quem ajuda ao próximo

Renato Lima de Oliveira (*)

Em 1985, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu a data de 5 de dezembro como o DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTÁRIO.

Voluntários são as pessoas que ajudam ao próximo sem se preocupar com reconhecimento, salário, status ou exposição política. É o cidadão que, motivado pelos valores de participação e solidariedade, doa seu tempo, trabalho e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e comunitário.

São bastante conhecidos os benefícios que se têm ao realizar ações de ajuda ao próximo. Um estudo da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, revela que pessoas empenhadas em ajudar ao próximo, em ações voluntárias, reduzem em 60% o risco de morte precoce. Os investigadores consideraram que a generosidade tem relação estreita com a longevidade. A pesquisa mostra também que os mais egocêntricos têm mais que o dobro de risco de morrer mais cedo.

Existem pesquisas científicas apontando que a atitude de ajudar a quem precisa colabora também com a saúde, como, por exemplo, baixando os níveis de colesterol, reduzindo a hipertensão e aumentando a expectativa de vida.

Outros estudos internacionais apontam os grandes benefícios para a saúde do nosso corpo: ajudar ao próximo faz bem ao coração, ao sistema imunológico (aumenta as defesas naturais do organismo), aumenta a expectativa de vida e a vitalidade de maneira geral.

Ajudar ao próximo faz bem à saúde do corpo e da alma, trazendo várias vantagens. A primeira delas é que nos propicia um sentido para a vida (esse prazeroso esforço de servir ao próximo é uma das mais maneiras de darmos um sentido para a vida). A segunda, é que torna-nos mais produtivos em nossa atividade profissional (quando a pessoa que se aproxima do sofrimento do próximo vê seus problemas pessoais numa outra dimensão).

A importância de ser voluntário é tão grande que muitas empresas buscam empregar pessoas que possuam, em seus currículos, ações de voluntários e beneficentes. Nos processos seletivos, as corporações preferem pessoas que visam ao bem-estar social, oferecendo mais qualidade de vida para quem precisa, dedicando o tempo livre para contribuir com necessitados.

Atuar em ações sociais ajuda a conquistar melhores empregos. Gestores de recursos humanos de grandes empresas afirmam que um candidato que disponibiliza parte do tempo livre para ajudar outras pessoas pode ser considerado pela empresa como alguém comprometido com uma causa e que se pode esperar dele o mesmo comprometimento no trabalho.

A palavra mais justa que define o trabalho voluntário é a solidariedade. Além de estar beneficiando a quem precisa, ajudar ao próximo faz bem ao coração. Vendo os problemas de outras pessoas é possível perceber que os nossos são bem pequenos, e que não devemos reclamar tanto e sim agradecer mais.

Para ajudar a quem precisa, basta ter disponibilidade de tempo e vontade de servir. Pode ser numa paróquia, numa organização não governamental, num clube de serviço, entre outras inúmeras possibilidades. Contudo, muitos alegam falta de tempo para poder engajar-se numa causa social.

São muitas as possibilidades de se empreender alguma ação voluntária, em instituições religiosas, educacionais, ambientalistas, esportivas, de saúde, de inclusão social. Basta começar. Quem sabe a data de hoje não estimula que muitos iniciem uma ação solidária que busque a construção de um mundo melhor, sendo voluntário? A SSVP está de braços abertos à sua espera!

(*) 16º Presidente Geral